Conhecendo o Sistema Solar: Mercúrio

Astronomia & Astrofísica — Por em agosto 7, 2010 as 15:58

Mercúrio teve o seu nome atribuído pelos romanos baseado no mensageiro dos deuses, de asas nos pés, porque parecia mover-se mais depressa do que qualquer outro planeta. É o planeta mais próximo do Sol, e o segundo menor do Sistema Solar. O seu diâmetro é 40% menor do que o da Terra e 40% maior do que o da Lua. É, também, menor do que Ganímedes, uma das luas de Júpiter e Titan uma das luas de Saturno.

Se um explorador andasse pela superfície de Mercúrio, veria um mundo semelhante ao solo lunar. Os montes ondulados e cobertos de poeira foram erodidos pelo constante bombardeamento de meteoritos. Existem escarpas com vários quilômetros de altura e centenas de quilômetros do comprimento. A superfície está ponteada de crateras. O explorador notaria que o Sol parece duas vezes e meia maior do que na Terra; no entanto, o céu é sempre negro porque Mercúrio praticamente não tem atmosfera que seja suficiente para causar a dispersão da luz. Se o explorador olhasse fixamente para o espaço, veria duas estrelas brilhantes. Veria uma com tonalidade creme, Vênus, e a outra azul, a Terra.

Antes da Mariner 10, pouco era conhecido sobre Mercúrio por causa da dificuldade de se observar, com os telescópios, da Terra. Na máxima distância, visto da Terra, está apenas a 28 graus do Sol. Por isso, só pode ser visto durante o dia ou imediatamente antes do nascer-do-Sol ou imediatamente depois do pôr-do-Sol. Quando observado ao amanhecer ou ao anoitecer, Mercúrio está tão baixo no horizonte, que a luz tem que passar através do equivalente a 10 vezes a camada da atmosfera terrestre que passaria se Mercúrio estivesse diretamente por cima de nós.

Durante a década do ano de 1880, Giovanni Schiaparelli criou um esquema onde mostrava algumas estruturas de Mercúrio. Ele concluiu que Mercúrio deveria estar “preso” ao Sol de modo a acompanhar o seu movimento, tal como a Lua está “presa” à Terra. Em 1962, radio-astrônomos estudaram as emissões de rádio de Mercúrio e concluíram que o lado escuro é quente demais para estar preso, acompanhando o movimento. Era de se esperar que fosse muito mais frio se estivesse sempre virado para o lado oposto ao Sol. Em 1965, Pettengill e Dyce calcularam o período de rotação de Mercúrio como sendo de 59, +- 5 dias baseado em observações de radar. Mais tarde, em 1971, Goldstein melhorou o cálculo do período de rotação para 58,65,  +- 0,25 dias por meio de observações do radar. Após observações mais próximas obtidas pela Mariner 10, o período foi definido como sendo de 58,646 +- 0,005 dias.

Apesar de Mercúrio não estar preso ao Sol, o seu período de rotação está relacionado com o período orbital. Mercúrio roda uma vez e meia por cada órbita. Por causa desta relação de 3:2, um dia em Mercúrio (desde o nascer do Sol até ao nascer do Sol do dia seguinte) dura 176 dias terrestres.

Muitas das descobertas científicas sobre Mercúrio vêm da sonda espacial Mariner 10 que foi lançada em 3 de Novembro de 1973. Ela passou em 29 de Março de 1974 a uma distância de 705 quilômetros da superfície do planeta. Em 21 de Setembro de 1974 passou Mercúrio pela segunda vez e em 16 de Março de 1975 pela terceira vez. Durante estas visitas, foram obtidas mais de 2.700 fotografias, cobrindo 45% da superfície de Mercúrio. Até esta altura, os cientistas não suspeitavam que Mercúrio tinha um campo magnético. Eles pensavam que, por Mercúrio ser pequeno, o seu núcleo teria solidificado há muito tempo. A presença de um campo magnético indica que o planeta tem um núcleo de ferro que está pelo menos parcialmente fundido. Os campos magnéticos são gerados pela rotação de um núcleo condutivo fundido e este efeito é conhecido por efeito de dínamo.

Propriedades de Mercúrio:

  • Massa (kg):  3,303e+23
  • Massa (Terra = 1):  5,5271e-02
  • Raio equatorial (km):  2.439,7
  • Raio equatorial (Terra = 1):  3,8252e-01
  • Densidade média (gm/cm^3):  5,42
  • Distância média ao Sol (km):  57.910.000
  • Distância média ao Sol (Terra = 1):  0,3871
  • Período de rotação (dias):  58,6462
  • Período orbital (dias):  87,969
  • Velocidade orbital média (km/seg):  47,88
  • Excentricidade orbital:  0,2056
  • Inclinação do eixo (graus):  0,00
  • Inclinação orbital (graus):  7,004
  • Gravidade à superfície no equador(m/seg^2):  2,78
  • Velocidade de escape no equador (km/seg):  4,25
  • Albedo geométrico visual:  0,10
  • Magnitude (Vo):  -1,9
  • Temperatura média à superfície:  179°C
  • Temperatura máxima à superfície:  427°C
  • Temperatura mínima à superfície:  -173°C

Composição atmosférica: 

  • Hélio: 42%
  • Sódio: 42%
  • Oxigénio: 15%
  • Outros: 1%

Tags: , ,

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário