Um parênteses nas explorações espaciais

Si Belle, La Science — Por em junho 13, 2012 as 18:29

Antes de começarmos a falar das explorações espaciais recentes, gostaria de esclarecer a importância das explorações espaciais. Ainda há pessoas que acreditam que é um gasto inútil, um desperdício de dinheiro. Então, aqui vão alguns esclarecimentos:

  • Um dia, espero que distante, teremos que nos preocupar em povoar outro planeta, afinal de contas, o nosso Sol não é eterno e o ser humano anda contribuindo muito para acabar com o nosso planeta. Mas, apesar disso, será que ainda há uma esperança?
  • As estações espaciais são importantíssimas para o desenvolvimento de novos materiais e fármacos nas condições de microgravidade.
  • As sondas espaciais visam explorar cometas, planetas etc., para ampliar nosso conhecimento sobre a matéria, campo magnético etc.

Sem falar na importância no nosso dia a dia: afinal de contas, usamos GPS, para nos orientar; fotografia digital, para postar nas redes de relacionamento; purificação da água, para evitar doenças; o forno de micro-ondas, para aquecer alimentos; máquinas de débito e crédito, nas nossas compras… e muitas, muitas outras invenções, todas decorrentes de experiências e descobertas advindas da exploração espacial, como as missões Apollo e todas as outras.

 E isso é só o começo, pois há uma infinidade de benefícios que ainda virão, sem dúvida. Sem contar que pode haver asteroides e cometas que atingiriam a Terra, se não forem interceptados antes, não é mesmo?

No site da NASA,  há centenas de exemplos de coisas que utilizamos no nosso dia a dia que foram desenvolvidos com técnicas descobertas graças às viagens espaciais.

A exploração espacial pode ser considerada um dos principais motivadores e incentivadores para avanços tecnológicos. Mas, o fator mais importante, a meu ver, é o aprimoramento da curiosidade e do conhecimento humano, tão característico de nossa raça.

As missões espaciais, tripuladas ou não, nos ajudam, e muito, na evolução, e os benefícios são ilimitados.

E, ainda, pensem bem: quem não gostaria de dar uma voltinha ao redor da Terra?

Tags: , ,

2 Comentários

  1. william disse:

    Isso não deve estar muito longe. Vamos para Marte, para mim, antes de terminar o século 21 e talvez, depois, mais longe. Isso só o tempo vai dizer e quem estiver vivo vai poder ver os seres da Terra vivendo em Marte ou indo bem mais longe.

    [Responder]

    Cibele Sidney Resposta:

    E com toda essa tecnologia a expectativa de vida tb estará maior, quem sabe não seremos nós a irmos!!! :)

    [Responder]

Deixe seu Comentário