orthopedic pain management

Possibilidades de Planetas Habitáveis – Parte 4

O Universo ao seu alcance — By on abril 15, 2012 at 1:00

O Exoplaneta Gliese C se encontra na chamada Zona de Habitabilidade (ZH) da estrela Gliese. A ZH é a região que envolve uma estrela e determina a possibilidade de uma temperatura, luminosidade e radiações consideráveis para que um exoplaneta possa desenvolver água em estado líquido em sua superfície, caso seja um exoplaneta sólido e não apenas gasoso. Cada estrela tem sua ZH numa determinada região, de acordo com sua massa, temperatura e luminosidade próprias.
Em nosso Sistema Solar, a ZH fica entre os planetas Vênus e Marte, que estão em seus limites, ou seja, Vênus está muito próximo do Sol e Marte no limite distante da ZH. A Terra se encontra exatamente no centro da ZH do Sol, o que nos torna privilegiados para desenvolver toda nossa biodiversidade.

De todos os Exoplanetas até agora descobertos, o Gliese C é o que mais tem condições de ter desenvolvido água em estado líquido em sua superfície, e assim, se tornou o maior candidato pela Astrofísica a poder desenvolver a vida como conhecemos. Ainda estamos longe de sabermos se Gliese C é mesmo a nova “Super Terra”, já que ele possui um diâmetro de 1,5 vezes maior que a do nosso pequeno planeta azul.


Ilustração de Gliese C na Zona de Habitabilidade.

Num futuro próximo, teremos condições de poder analisar a composição atmosférica desses Exoplanetas com telescópios que serão colocados em orbita da Terra, podendo revelar quais componentes possui. Um dos componentes a serem procurados, será o gás metano.
O metano é geralmente produzido por algumas formas de vida, mesmo que em sejam bactérias ou flora. As pesquisas nesta área irão avançar muito nos próximos anos e, com certeza, em menos de uma década, já poderemos responder se algum exoplaneta possui traços de metano em sua atmosfera.

Outros planetas serão descobertos nos próximos anos em suas ZH’s e farão parte do foco de estudos para detecção de rastros de atividades biológicas em suas atmosferas, através de novos telescópios que estarão operando do espaço. Acredito que, em menos de 10 anos, poderemos ter uma confirmação de algum traço de atividade biológica em algum novo Exoplaneta.

Em nosso próximo texto, estudaremos a possibilidade de existência de mundos habitáveis em nosso Sistema Solar.

Tags: , ,

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment