orthopedic pain management

NCC-1701 Enterprise

Naves Espaciais — By on outubro 30, 2010 at 15:06

Apresentação 

De todas as naves espaciais já concebidas pela ficção científica, a mais famosa e uma das mais cobiçadas é a USS Enterprise. 

Apresentada inicialmente na série Star Trek (Jornada nas Estrelas), que foi ao ar nos Estados Unidos em 1965, antes da chegada do homem à Lua. 

A sigla USS significa United Stars Ship (Nave das Estrelas Unidas), mas é também uma referência à sigla utilizada atualmente pela Marinha dos Estados Unidos, com o significado de United States Ship. 

O nome Enterprise foi ostentado por diversas naves, como pode ser visto na galeria de imagens, no final deste artigo. 

Em 2009 foi introduzida uma nova Enterprise, concebida no que seria um Universo ou Realidade Alternativa. Visualmente diferente da Enterprise original, possui uma linha temporal diversa, onde o jovem James T. Kirk acaba comandando a nave antes mesmo de concluir seu curso na Academia da Frota Estelar.  

Descrição 

  • Universo:  Star Trek
  • Afiliação: Federação dos Planetas Unidos
  • Tipo: Cruzador
  • Classe: Constitution (Constituição)
  • Local de Construção: Estaleiro Orbital de San Francisco
  • Início da Construção: 2243
  • Concluída em: 2245
  • Comissionada em: 2245
  • Registro: NCC-1701
  • Tripulação: 430 indivíduos
  • Velocidade Máxima: Dobra 5 (Dobra 7 por curtíssimos períodos)
  • Complemento: 4 naves auxiliares
  • Armamento: Torpedos Fotônicos e Baterias Phaser
  • Defesa: Escudos defletores
  • Propulsão:  Motores de impulso (sub-lux) e Motores de dobra (trans-lux)

Histórico 

Seu primeiro comandante foi o Capitão Robert April, seguido do Capitão Christopher Pike e do Capitão James Tiberius Kirk. 

A nave ganhou fama sob o comando do Capitão Kirk, durante seu período de 5 anos de exploração, que se estendeu de 2264 a 2269. 

Foi sob seu comando que a Federação dos Planetas Unidos encontrou os romulanos pela primeira vez desde a guerra Romulus-Terra. 

Até então, todos os contatos com esta raça haviam sido feitos por meio de transmissões de rádio, de modo que não se tinha conhecimento da aparência dos seres desta raça. Foi com surpresa que descobriram se tratar de descendentes da raça vulcana. 

Ainda sob o comando do Capitão Kirk, enfrentou a máquina robótica Planet Killer (Matador de Planetas) e viajaram ao passado, indo parar sobre a Terra durante meados do século 20, dentre diversas outras situações. 

Em 2270 a nave foi submetida a um amplo programa de atualização, inclusive com a substituição das naceles de dobra, do disco defletor de navegação e de toda a ponte de comando. Sob o comando do Capitão William Decker, enfrentou a entidade V’Ger, o que resultou na perda de seu comandante. O então Almirante Kirk se viu forçado a reassumir o comando. 

Em 2285, sob o comando do Capitão Spock, a Enterprise foi ordenada a investigar uma situação de emergência em Regula 1. Ali foi atacada pelo renegado Khan e sofreu pesadas avarias durante o confronto. O Almirante Kirk, a bordo da nave para avaliação da tripulação em treinamento, voltou a assumir o comando de modo a resolver o embate. 

Destruída em 2286 durante uma batalha contra uma nave de rapina klingon em órbita do planeta Gênesis. Outra nave da classe Constituion, que acabara de passar pelo programa de atualização, foi rebatizada com o nome Enterprise e ganhou a designação NCC-1701-A. Há controvérsia quanto a qual nave foi rebatizada, se foi a NCC-1717 Yorktown ou a NCC-1798 Ti-Ho.  

Glossário 

  1. Dobra (Warp, no original): unidade de medida de velocidade. Sua fórmula é v = W3.c, onde v é a velocidade final, W é o indicador de Warp e c é a velocidade da luz. Assim, Warp 1 é a velocidade da luz, Warp 2 (23) equivale a 8 vezes a velocidade da luz, Warp 3 (33) equivale a 27 vezes a velocidade da luz, e assim por diante.
  2. Torpedo Fotônico: projétil armado com ogiva carregada com 1,5 kg de anti-matéria, liberando energia equivalente a aproximados 64 megatons.
  3. Phaser: arma energética similar ao laser. Dependendo de ajustes, seus efeitos podem variar desde o atordoamento de seres vivos até a completa vaporização de matéria.
  4. Romulanos: grupo de vulcanos que decidiu abraçar seus sentimentos e emoções mais violentas, repudiando a doutrina vulcana de supressão das emoções. Expulsos de Vulcan, fundaram colônia nos planetas Remo e Rômulo, formando um império militarista extremamente agressivo. 

Imagens

Tags: , , , ,

6 Comments

  1. Vitor disse:

    Gostaria de solicitar uma correção no texto: USS significa United Starfleet Starship = Nave estelar da Frota estelar Unida.

    [Responder]

    Gustavo José Moretti Resposta:

    Obrigado Vitor.
    Iremos fazer a correção!

    [Responder]

  2. Margarida disse:

    Li a matéria quando pesquisava neste site sobre o planeta Júpiter para ajudar em trabalho escolar de meu neto e fiquei simplesmente maravilhada com tantas informações e detalhes que eu não conhecia, apesar de ser fã da série desde que surgiu na TV brasileira..Adorei ler o texto e quase cheguei a pensar tratar-se de um acontecimento real com personagens e naves reais..Star Trek sempre foi o máximo e verifico que muitas das inovações tecnológicas apresentadas na série, tornaram-se reais..o comunicador se abrindo como um celular flip,
    os raios mais parecidos com o laser atual,a anti-matéria… até mesmo o teletransporte já em estudos …entre tantas..é a vida imitando a arte..Parabéns..

    [Responder]

  3. Ana disse:

    Boa noite, gostaria muito de saber duas coisas:
    1. o nome da capitão do primeiro ep piloto;
    2. o que significa NCC-1701

    Obrigada!

    [Responder]

    Joelcio Resposta:

    O capitão no primeiro episódio foi Christopher Pike e a sigla NCC-1701 até onde eu sei foi escolhida pela razão de se destacar visualmente, não tem um significado simbólico.

    [Responder]

    Simon Resposta:

    Olá, Ana.

    O episódio piloto, The Cage (A gaiola), que não chegou a ir ao ar. Neste episódio, o capitão da nave se chamava Christopher Pike.

    Apesar de o episódio não ter agradado aos executivos da emissora, estes ficaram interessados com o conceito da história e encomendaram um segundo piloto, Where no man has gone before (Onde nenhum homem jamais esteve), desta vez sob o comando de seu mais famoso capitão, James Tiberius Kirk.

    Apesar da aprovação dos executivos, este segundo piloto não foi o primeiro a ser exibido, indo ao ar apenas em 22 de Setembro de 1966. O primeiro a ser exibido foi The Man Trap (O sal da terra), na verdade o quarto episódio a ser gravado, e que foi ao ar na estreia do programa, em 8 de Setembro de 1966.

    Mas o episódio piloto original não foi totalmente abandonado, tendo sido aproveitado posteriormente num especial duplo, The Menagerie I/II (A Coleção I/II), que foram ao ar respectivamente em 17 e 24 de Novembro de 1966.

    Nos novos filmes exibidos nos cinemas a partir de 2009, houve uma mudança na linha temporal, o que permitiu recontar a história de uma forma diferente.
    Nesta nova linha temporal, o Capitão Pike não sobre um acidente, como na série original, e torna-se o mentor de James Kirk, fazendo as vezes de um segundo pai.

    Quanto à identificação da nave, as siglas representam:
    USS – United Star Ship (Nave das Estrelas Unidas)
    NCC – Naval Construction Code (Código de Construção Naval)

    A primeira sigla identifica apenas a origem da nave e precede seu nome, que pode se repetir ao longo da história.

    Já a segunda sigla identifica a nave através de seu contrato de construção e, teoricamente, não deveria ser repetido. Mas sendo este um Universo ficcional, algumas liberdades foram tomadas pelos seus produtores. Por isso as naves com o nome Enterprise acabam recebendo o mesmo número de contrato, acrescido de uma letra, ao invés de um novo número, como seria o correto.

    Qualquer dúvida, é só perguntar.
    Abraços!

    [Responder]

Leave a Comment