Entrevista coletiva com Marcos Pontes

Vídeos — Por em janeiro 22, 2012 as 22:20

Assista na íntegra a entrevista coletiva com Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro, realizada no dia 25 Julho de 2011 durante o evento COSMOS X:

COSMOS

O evento COSMOS – Realidade e Mistérios é realizado anualmente em Araçatuba no mês de Julho pelo Serviço Social do Comércio (SESC) em parceria com o Instituto de Astronomia e Pesquisas Espaciais (INAPE) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). Tradicional em Araçatuba, o ciclo de palestras e debates propõem aos participantes uma reflexão sobre a condição humana na Terra e no Universo. O objetivo é difundir o estudo da astronomia e ciências afins, assim como promover o debate sobre a existência de vida fora da Terra, incentivando a curiosidade científica.

Filmagem e Edição: Amadeu Zanon Neto (INAPE)

Crédito da foto: João L. Pascoal (INAPE)

Tags: , , , , , ,

2 Comentários

  1. ZuzoBem Gara disse:

    O primeiro palhaçonauta brasileiro.
    Atualmete faz parte da Turma do Didi.
    O babaca se auto-intitula astronauta, quando deveria ser “chamado” de cosmonauta, pois foi treinado na União Soviética e não foi a astro nenhum, e sim, somente ao espaço (cosmo).
    Custou aos cofres públicos 40 milhões de reais e, dois meses depois de ter pego carona na Soyuz pediu baixa, pois como militar não poderia ministrar palestras remuneradas.
    Nos vídeos da missão, pode-se observar os verdadeiros cosmonautas todos seríssimos, absortos com a missão, enquanto o brasileiro só fica rindo para as câmeras e estendendo bandeirinhas e outros souvenires (que com certeza deve ter vendido aqui a peso de ouro).
    Sua missão foi de “divulgar as missões espaciais” e não mexer em nada para não atrapalhar…

    [Responder]

  2. Jatoba Atomico disse:

    o que ele mais fez no espaço foi ficar fazendo caras e bocas, e plantou alguns feijõezinhos no algodão pra ver de brotava antes de ele voltar (infelizmente) pra Terra, 40 milhões de reais jogados fora, aproveitador e oportunista, deu baixa na carreira militar só pra poder tapear os incautos brasileiros entusiasmados ainda com os espelhinhos de bolso, cobrando absurdos pelas palestras marketeiras de conteúdo promocional pessoal. Aqui a frase “me engana que eu gosto” é da hora.

    [Responder]

Deixe seu Comentário